quarta-feira, 19 de abril de 2017

POR QUE É TÃO DIFÍCIL MEDITAR? por Daniel Nodari Mahádev

POR QUE É TÃO DIFÍCIL MEDITAR?
Por Daniel Nodari Mahádev




Respostas nos Sutras de Patañjali

A mente é comparável a um jardim.

Assim como você pode cultivar boas flores e frutos num jardim,

arando e adubando a terra, removendo as ervas daninhas e

espinheiros e regando as árvores e as plantas,

da mesma forma você pode cultivar
 
a flor da devoção no jardim da sua mente

retirando as impurezas dela,

assim como a luxúria, o rancor,

a cobiça, a ilusão, o orgulho etc.,

regando-as com pensamentos divinos.


Swami Sivananda.


 

A mente atua por diferentes mecanismos e através do conhecimento deles é que podemos controlar as flutuações da mente e canalizar todo o foco mental para a meditação. Meditar é encontrar um estado interno de plena paz, onde todos os desejos e pensamentos mundanos são eliminados da mente. Meditar é manter um fluxo ininterrupto de atenção no foco de concentração. Seja qual for o foco de atenção mantenha-se atento no fluxo contínuo de atenção. Mantenha-se neste estado o máximo de tempo possível, livre de análises, argumentação, desejos e julgamentos. Durante a meditação há somente um vrtti na mente, que é o próprio foco da concentração. Dhyana, ou meditação, é o sétimo passo do sistema óctuplo de Patañjali Maharshi.

Os dois primeiros passos do sistema óctuplo de Patañjali são basicamente códigos de conduta para o aperfeiçoamento do corpo, mente e elevação espiritual do ser humano. A purificação íntegra do Ser começa na aplicação, observância e vivência profunda dos Yamas e Niyamas. Mesmo após muitos anos de prática de Yoga, os Yamas e Yiyamas não devem ser negligenciados e, muito menos, esquecidos. Patañjali intuiu essas normas éticas e as dividiu em dois grupos denominados Yamas e Niyamas. A evolução é um longo caminho a ser seguido, por isso que as bases morais de cada Ser devem ser refinadas através de Yamas e Niyamas para auxiliarem no avanço das Sadhanas (práticas espirituais).

Yamas são prescrições ou normas éticas do ser humano para aprimoramento e controle de si, que visam melhorar as suas relações com os outros seres. Com este aprimoramento do Eu, busca-se harmonizar as relações pessoais e principalmente, o convívio em sociedade. De uma certa maneira, podemos dizer que Yamas são condutas mais externas, pois trata da relação do seu Ser com os seu semelhantes. Aplique intensamente cada Yama consigo mesmo e presencie a importância de suas aplicações diárias. Niyamas são prescrições ou normas éticas do ser humano para consigo mesmo. São condutas mais internas. É uma relação de encontro com a sua essência. Da mesma maneira aplique fervorosamente cada Niyama consigo mesmo.
Related Posts with Thumbnails